mein Verbrechen.

Um, dois, três... bang.
Eu sou socialmente embaraçoso. 

Não há nada pior que memórias fabricadas, não há nada tão duro e incrível e ao mesmo tempo inesquecível. Tão doces como mortais. É suicídio. É um suicídio. E é o meu crime.

Lembro-me de já ter tido a maior fortuna e isso trouxe-me a pior penúria - um trapo molhado por cada cabeça de sangue coagulado. A verdade já não é um santuário e a realidade é uma evasão aos pesadelos.

Na minha cabeça tem de existir um elemento de crime, um martírio vitalício que me faça regurgitar esta cruz. Anos e anos para nunca ter dado um passo, e sempre que o dei, desmaiei.

Caos. Sorte. TiagoFilipe.



Comentários

Mensagens populares deste blogue

Voa (Sonho)

A maldição.

Estranho Caso